12 fevereiro 2010

Assim não dá!

- Mãe, esqueci de avisar, mas hoje a gente pode ir de fantasia. Posso colocar a do Homem Aranha?
O pivete de quase sete anos me diz isso com a maior cara de anjo, já dentro do carro, pronto para sair, vestido com o uniforme da escola. O que a gente faz? Sorri, soca ou faz de conta que não ouviu? 
Respiro fundo, conto até 10 e penso. "A fantasia do Homem Aranha não serve mais lalalilalila...". Danou-se.
Subimos as escadas em ritmo de The Flash, pois afinal de contas já estamos atrasados, a abro as gavetas com a rapidez de uma Mulher Maravilha em busca de algo que sirva na pequena criatura. Nessas horas é bom para ele ter um irmão mais velho, que estudou numa escola que adorava se esmerar nas fantasias de final de ano, e junta uma calça daqui e um colete dali e saiu ele meio Nino do Castelo Ratimbum e meio domador de alguma coisa de circo. Se ficou "manero" eu não sei, mas que ele foi fantasiado isso foi. 
Filho tem disto. Sempre consegue te surpreender mesmo quando você acha que já previu tudo. Mas acho que aí também está um pouco da graça da coisa, né? Agora é esperar o final da tarde e ver se ele sobreviveu pois com certeza iam perguntar fantasia do que era aquela. Mas não me preocupo. Imaginação ele tem de sobra...

2 comentários:

Israel Reinstein disse...

Adorei o texto! Já conheço a mulher maravilha, imagino como deve ser o super-heroi junior.

carolina bruna disse...

hahaha, você fez mágica!
mas se num for assim não temos boas histórias pra contar!